Instituto Rondon Minas apresenta ações do Programa Judicial de Conciliação na PUC Minas

As ações desenvolvidas no Programa Judicial de Conciliação pelo Instituto Rondon Minas estiveram presentes no XI Seminário de Extensão Universitária da PUC Minas, que teve como tema “Ética e Sustentabilidade: Compromissos da Extensão”. Realizado nos dias 15 e 16 de setembro, no campus Coração Eucarístico, o evento gratuito reuniu a comunidade acadêmica e o público externo em atividades como oficinas, palestras e cursos.

A discussão sobre Metodologia de Trabalho Comunitário, exemplificada com as ações desenvolvidas no Programa Judicial de Conciliação ficaram a cargo da coordenadora geral do Projeto Rondon® Local Direitos Humanos, Mônica Abranches, e da coordenadora do Eixo Mobilização e Comunicação Social, Hélia Leomara. “Quanto mais a pessoa se informa sobre seus direitos, mais ela entende sua relação com a sociedade e aprende a trabalhar melhor coletivamente”, explicou Mônica. Ela ainda completou que “precisamos entender que sozinho, não somos ninguém. Por isso precisamos nos juntar para fazer valer nossa voz ativa”. Ao final da palestra, o público pode conhecer as etapas do processo de remoção e reassentamento do Programa, por meio de uma instalação didática feita no local.

imagem-materia-01

Já a estagiária do Eixo Mobilização e Comunicação Social, Iêda Lacerda, que cursa o 8º período do curso de Serviço Social, expôs sua dissertação nos Grupos de Trabalho realizados durante o evento. “Percebo em ações como essa, a projeção que a universidade pretende dar aos estudantes. Nós, enquanto alunos, aprendemos a repensar nosso papel na vida acadêmica, que é muito mais que ter um título. Com esse conhecimento é possível, por exemplo, mudar um contexto social”, comentou.

Outra atividade que integrou o evento foi a Mesa de Discussão do Instituto Rondon Minas. Entre os projetos apresentados estava o Projeto Rondon® Local Direitos Humanos, que inclui ações desenvolvidas para o Programa Judicial de Conciliação, que atua com a remoção e o reassentamento das famílias que residem às margens da BR-381, entre Belo Horizonte e Governador Valadares. As atividades foram explicadas pela coordenadora geral dos peritos, acompanhada da psicóloga voluntária do Programa, Naiara Santos. Na ocasião, ela contou sua experiência atuando diariamente nas vilas prioritárias (Vila da Luz, Vila da Paz, Vila Pica Pau e Bairro Bom Destino).

Por fim, foi feito um relato sobre o Serviço Social e o Direito à Moradia, pela coordenadora Hélia e pela estudante Iêda em outro Grupo de Trabalho, que teve como discussão principal a ética, a sustentabilidade e o urbano. A roda de conversa abordou assuntos como participação e mobilização comunitária.

Veja as fotos da apresentação do Instituto Rondon Minas no XI Seminário de Extensão Universitária da PUC Minas

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s