Supermercados de MG descartam 450kg de alimentos todo mês

Dados da Associação Mineira dos Supermercados (Amis), publicados em matéria do jornal Estado de Minas, chamam a atenção para uma situação alarmante: quase 500kg de alimentos hortifrutigranjeiros são desperdiçados pela rede de supermercados do estado todos os meses.

O valor é suficiente para alimentar todos os 60 mil alunos da rede pública de educação de Belo Horizonte, o que ocasiona uma concentração de resíduos muito grande. Se considerarmos o desperdício por ano, os dados sobem para 750 milhões de alimentos perdidos em supermercados e sacolões em toda Minas Gerais.

Em nível nacional, a Organização das Nações Unidas (ONU) divulgou uma estimativa em que o desperdício de alimentos no Brasil, tanto de empresas quanto consumidores, chega a beirar R$ 13 bilhões por ano. “São 26,3 milhões de toneladas de comida jogadas fora no país, quantidade que daria para distribuir 131,5 quilos para cada brasileiro”, conta a repórter Luciene Evans, em sua matéria para o jornal Estado de Minas.

IMAGEM MATÉRIA2-01

Exemplo

Para tentar diminuir o desperdício, alguns países adotam leis que freiam o descontrole do desperdício, e por consequência, a redução do lixo. A França aprovou, em maio,  uma nova lei que proíbe grandes supermercados de destruir alimentos não vendidos sob ameaça de multas e até mesmo prisões.

“A medida francesa está se expandindo pelo mundo. Mas lá, como os recursos naturais são escassos, há uma maior conscientização. Aqui, talvez demore um pouco”, comenta Adilson Rodrigues, superintendente da Amis. Ainda de acordo com ele, o correto é adequar os estabelecimentos para a causa, já que, em época de redução de consumo e emissão de resíduos, muitos produtos perdem a validade ainda na prateleira.

 

Anúncios