Projeto Rondon Minas

A Associação de Rondonistas do Estado de Minas Gerais foi criada em 11 de abril de 2005 com estratégia de buscar a união de forças de instituições de ensino superior, associações civis e empresas através de uma cooperação solidária que viabilizasse ações para um desenvolvimento integrado e sustentável de regiões de vulnerabilidade social. Segue um trecho retirado do relatório de 2005 do Projeto Rondon Minas: “A missão do projeto é pensar a intervenção junto às comunidades numa dimensão de emancipação do ser humano com ênfase à informação, à organização social e ao incentivo à solidariedade, e a universidade trabalhar para que essas ações de intervenção social em comunidades carentes sejam a base para a solução dos problemas locais.” (Relatório digital Projeto Rondon Minas, 2005 – Pró-reitoria de Extensão da PUC Minas).

A associação foi acolhida pela Pró-reitoria de Extensão da PUC Minas como um projeto de extensão. A PUC Minas ofereceu toda infraestrutura e orientação acadêmica necessária. A associação iniciou um trabalho de organização das operações, como por exemplo, realizar o contato com as prefeituras mineiras e outras instituições de ensino, convênios com parceiros, capacitações dos alunos e coordenadores das equipes.

De acordo com as informações dos relatórios digitais do arquivo interno da Pró-reitoria de Extensão da PUC Minas, o Projeto Rondon contou com o apoio dos seguintes parceiros nas operações:

tabela-rondon-historico

O Projeto Rondon® Minas atua desde 2005, com uma metodologia própria e com o objetivo principal de fortalecimento organizacional, social, político e coletivo em diversas comunidades mineiras.

As atividades são realizadas em duas etapas: a primeira, com o diagnóstico participativo e aplicação de questionários, por meio de amostragem, realizado nos municípios, que acontece com a participação de toda a comunidade. Outro momento junto à comunidade são reuniões temáticas para discussão de problemas, necessidades enfrentadas pelos moradores e potencialidades nas diversas áreas, entre elas: meio ambiente, saúde, educação, transporte, assistência, habitação; e as ações socioeducativas realizadas nas comunidades após o resultado do diagnóstico participativo.

Utiliza-se a cada convênio um projeto piloto e apresentação dos resultados com o objetivo de futuros ajustes e propostas de ações aos parceiros. Como consequência do projeto piloto, ocasionam novas perspectivas e caminhos potencializando o crescimento do Projeto Rondon Minas em suas intervenções, o que visa o empoderamento da população das comunidades parceiras no que rege educação, preservação ambiental, assistência social, cidadania, organização política e melhor qualidade de vida.

O Projeto Rondon® Local é um dos núcleos do Projeto Rondon® Minas. Ele possui como eixos estruturantes ações voltadas para projetos de intervenção social em municípios de Minas Gerais e bairros da Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH). Para esse núcleo do Projeto Rondon® Minas, o desenvolvimento de comunidades é o que une vários projetos de extensão. Além das ações de mobilização e capacitação de comunidades baseado em propostas de desenvolvimento que priorizam a formação social e política dos indivíduos, as soluções coletivas, a solidariedade e o resgate da cultura local.

Projeto Rondon® Minas de 2005 a 2013:

  • Rondon Regional:
    115 municípios mineiros atendidos
    279 intervenções
  • Rondon Local:
    Vila São João, Região Lindéia e Regina, Primeiro de Maio, Marista Circuito Jovem, Petrovale, Barraginha, Vila Cemig, Vila Pica-Pau.

Projeto Rondon Minas: Nova fase

No ano de 2013, em nova perspectiva, a Associação dos Rondonistas desvincula-se da Pró-reitoria de Extensão da PUC Minas com o objetivo de desenvolver novos caminhos junto aos parceiros passando a ter condições em termos técnicos, para atender novas demandas e possibilidades. Deste modo, a associação é reestruturada como Instituto Rondon Minas.
Durante esse processo de reestruturação, o Instituto Rondon Minas já desenvolveu duas intervenções com metodologias próprias e novos parceiros institucionais:

tabela-rondon-nova-fase

A participação de profissionais e universitários de diversas Instituições de Ensino Superior já atinge cerca de 2 mil Rondonistas em Minas Gerais e promovem a troca de experiências entre o saber popular e o científico, gerando a produção de conhecimento e fomentando pesquisas que podem subsidiar avaliação de políticas públicas por meio de indicadores e até propor novas metodologias.

 

Fontes: “Construindo o Trabalho Comunitário na PUC Minas: Uma Metodologia já Inserida nos Projetos de Extensão” – TCC apresentado por Hélia Leomara Dias de Melo para conclusão do Curso de Especialização em Extensão Universitária na Universidade Federal de Juiz de Fora em 2013; e Relatório digital Projeto Rondon Minas, 2005- Pró-reitoria de Extensão da PUC Minas. As informações sobre a fase de reestruturação do Instituto Rondon Minas são retiradas de entrevistas e briefing com Rondonistas que participam do processo.

 

Anúncios